( O CORAÇÃO NUNCA ENVELHECE )

http://www.jornalorebate.com/93/dick_van_dyke5.jpg

Quem me manda este texto é a escritora poeta CASSIA DA ROVARE, paulista de LIMEIRA. Ela traduz o sentimento que todos estamos vivenciando, os relacionamentos humanos e a forma de nos relacionarmos está mudando, estamos cada dia mnais distantes, cada dia mais vazios... Televisões com centenas de canais que não nos prendem a atenção. O coração ficou de lado. Uma mesma família já não se encontra mais, cada um tem seu computador, seu celular, seus amigos secretos. A situação está causando o esvaziamento na qualidade das tramas nos cinemas. Tudo é passageiro, instável... não é a toa que estamos ficando tristes e deprimidos e gerando uma nova doença: a insensibilidade. Estamos virando a cara para que precisa de nós, quem nos procura, nos solicita ajuda. Estamos descrentes de tudo.

Uma vez Renato Russo disse com uma sabedoria ímpar: "Digam o que disserem, o mal do século é a solidão".assino embaixo sem dúvida alguma.

Parem pra notar,os sinais estão em nossa cara todos os dias.Baladas cheias de garotas lindas,com roupas cada vez mais micros,danças e poses em closes ginecológicos, chegam sozinhas e saem sozinhas. Empresários, advogados,engenheiros que estudaram, trabalharam,alcançaram sucesso e,sozinhos.

Tem mulher contratando os novíssimos "personal dance",incrível.E não é só sexo não,se fosse, era resolvido fácil,alguém duvída?Estamos é com carência de passear de mãos dadas,dar e receber carinho sem ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico, fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormirem abraçados, sabe essas coisas simples que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.Tornamos-nos máquinas e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir",só isso,algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós.Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada no site de relacionamentos ORKUT,o número de comunidades como:"Quero um amor pra vida toda!","Eu sou pra casar!" até a "Nasci pra ser sozinho!"Unindo milhares ou melhor milhões de solitários em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos,plásticos, quase etéreos e inacessíveis.Vivemos cada vez mais tempo,retardamos o envelhecimento e estamos a cada dia mais belos e mais sozinhos. Sei que estou parecendo infeliz,mas pelo contrário,pra chegar a escrever essas bobagens (mais que verdadeiras)é preciso encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa.

Sim, cara limpa, porque não viemos aqui neste mundo, pra ficarmos olhando discos voadores, e não conseguirmos,ver as pessoas ao nosso lado.Parecemos um monte de robos, repetindo oque todo mundo faz, como se fossemos clones uns dos outros.Eu não quero isso! Voce ainda se lembra do seriado STAR TREK ( JORNADAS NAS ESTRELAS ) e LOST IN SPACE ( PERDIDOS NO ESPAÇO ) ?(ZATAR,NUM LEMBRO O NOME DO SERIADO,TINHA O DR.SMITH,O SPOCK DE ORELHAS`PONTIAGUDAS ( ERA UM VULCANO, UM SER DIFERENTE QUE POR ISSO ASSUSTOU A CENSURA que via nele um lado demoníaco.

Lembra do robo falando DANGER WILL ROBINSON, DANGER ? Pois bem, ele tinha sentimentos, mas hoje, os robos somos nós,mas a grande diferença é que perdemos a capacidade de sentir.

Me questiono, porque temos que fazer tudo no sentido horario?Seguindo padrões estereotipados em tudo, notem, tudo que fazemos, até os botões que ligamos, tudo segue o mesmo percurso.Um dia descobriram que a terra girava no sentido horario, que calamidade ! pois o homem, perdeu o rumo, de sua própria existencia.,e ai de quem tentou fazer diferente.

Uma das cenas do filme EXPRESSO DA MEIA NOITE que mais me marcou, foi quando o protagonista do filme, até então preso e quase enlouquecendo como o resto, acordou de sua insanidade aparente, e começou a andar no sentido anti horario,naquele espaço prisional,onde todos, feito robos, só andavam no sentido imposto pelas regras, e o desespero e aflição que sentiam, tentando impedir que ele andasse ao contrario, mas foi daquele momento em diante, que ele tomou consciencia de quem era, onde estava, e aque veio.Nunca mais me esqueci, da mensagem subliminar que existia ali.

Aprendemos a desenvolver nosso cerebro, minimamente, e nosso potencial existencial tbm, por isso, o mundo se tornou tão frio como hoje, todos sendo maquinas que os botõezinhos só viram do mesmo lado pra funcionar, e mal, diga-se de passagem.

Pessimista eu? Nunca, e exatamente por não sê-lo, chamo a sua atenção para tudo que temos perdido, mas que podemos sim , e devemos, reencontrarmos.

A quanto tempo vc não chupa um pirulito, rodando dentro da sua boca? A quanto tempo vc não morre de rir, ao assistir O GORDO E O MAGRO? A quanto tempo vc não se emociona,com a chegada de uma carta, faz tempo né, hoje quase ninguem mais escreve... ah as cartas, cartas, ficou mais fácil mandar emails, scraps, torpedos, ou nem mandar nada.

Basta dar uma olhadinha lá no seu orkut, e ver, os recados são sempre os mesmos, com rarissimas exeções.Mandam automaticamente mensagens tbm automáticas, sem vida,sem o pulsar de emoções nas pontas dos dedos que digitam, on line a máquina, off line o coração.

Palavras ao vento, como diz a canção. Veja neste texto, oque nós fizemos conosco. Que gente somos nós?

Vivemos cumprindo horários, mas quem inventou as horas? Porque existe a segunda, se oque todo mundo quer, é o domingo, o sábado...? Porque todos os dias não são tão aguardados como se fossem os domingos ou os felizes grandes sábados?

É temos que esperar ,porque todo mundo diz que domingo é pra descansar.Eu? eu quero amar, passear e sorrir a toa, trabalhar é preciso, mas não é tudo, quero o cineminha, com pipoca é claro, quero abrir meu guarda chuva mesmo que haja sol, quero chorar com o sorriso de uma criança, que se não gritarmos, se tornara igualzinho a nós, ou melhor, ao mundo, dizendo sim ao desamor, achando um saco, o romantismo, um absurdo o celular de hoje, que no futuro, será tão micro e macro nas funções, que os nossos serão os velhos tijolões. Af, eu preciso gritar, pra não sufocar o gênio da lampada que existe em mim, querendo apenas um pedido pedir. Pare o mundo que eu quero descer, na proxima estação, quem sabe, é só amor a existir, e ver no irmão, não um possivel ladrão, mas sim um ser como eu, buscando andar na contra mão.

CASSIA DA ROVARE para va coluna ETAPAS DA VIDA! E cuidado com os tapas também, rssss.

MEU ESCRITOR E COLEGA DE LETRAS, ESTE TEXTO ABAIXO É DE BIAL, OLHA COMO É CURIOSO.

A primeira letra do alfabeto é também a primeira letra da palavra amor e se acha importantíssima por isso!

Com A se escreve "arrependimento" que é uma inútil vontade de pedir ao tempo para voltar atrás e com A se dá o tipo de tchau mais triste que existe: "adeus"... Ah, é com A que se faz "abracadabra", palavra que se diz capaz de transformar sapo em príncipe e vice-versa...

Com B se diz "belo" - que é tudo que faz os olhos pensarem ser coração; e se dá a "bênção", um sim que pretende dar sorte.

Com C, "calendário", que é onde moram os dias e o "carnaval", esta oportunidade praticamente obrigatória de ser feliz com data marcada. "Civilizado" é quem já aprendeu a cantar ´parabéns pra você` e sabe o que é "contrato": "você isso, eu aquilo, com assinatura embaixo".

Com D , se chega à "dedução", o caminho entre o "se" e o "então"... Com D começa "defeito", que é cada pedacinho que falta para se chegar à perfeição e se pede "desculpa", uma palavra que pretende ser beijo.

E tem o E de "efêmero", quando o eterno passa logo; de "escuridão", que é o resto da noite, se alguém recortar as estrelas; e "emoção", um tango que ainda não foi feito. E tem também "eba!", uma forma de agradecimento muito utilizada por quem ganhou um pirulito, por exemplo...

F é para "fantasia", qualquer tipo de "já pensou se fosse assim?"; "fábula", uma história que poderia ter acontecido de verdade, se a verdade fosse um pouco mais maluca; e "fé", que é toda certeza que dispensa provas.

A sétima letra do alfabeto é G, que fica irritadíssima quando a confundem com o J. G, de "grade", que serve para prender todo mundo - uns dentro, outros fora; G de "goleiro", alguém em quem se pode botar a culpa do gol; G de "gente": carne, osso, alma e sentimento, tudo isso ao mesmo tempo.

Depois vem o H de "história": quando todas as palavras do dicionário ficam à disposição de quem quiser contar qualquer coisa que tenha acontecido ou sido inventada.

O I de "idade", aquilo que você tem certeza que vai ganhar de aniversário, queira ou não queira.

J de "janela!, por onde entra tudo que é lá fora e de "jasmim", que tem a sorte de ser flor e ainda tem a graça de se chamar assim.

L de "lá", onde a gente fica pensando se está melhor ou pior do que aqui; de "lágrima", sumo que sai pelos olhos quando se espreme o coração, e de "loucura", coisa que quem não tem só pode ser completamente louco.

M de "madrugada", quando vivem os sonhos...

N de "noiva", moça que geralmente usa branco por fora e vermelho por dentro.

O de "óbvio", não precisa explicar...

P de "pecado", algo que os homens inventaram e então inventaram que foi Deus que inventou.

Q, tudo que tem um não sei quê de não sei quê.

E R, de "rebolar", o que se tem que fazer pra chegar lá.

S é de "sagrado", tudo o que combina com uma cantata de Bach; de "segredo", aquilo que você está louco pra contar; de "sexo": quando o beijo é maior que a boca.

T é de "talvez", resposta melhor que ´não`, uma vez que ainda deixa, meio bamba, uma esperança... de "tanto", um muito que até ficou tonto... de "testemunha": quem por sorte ou por azar, não estava em outro lugar.

U de "ui", um ài" que ainda é arrepio; de "último", que anuncia o começo de outra coisa; e de "único": tudo que, pela facilidade de virar nenhum, pede cuidado.

Vem o V, de "vazio", um termo injusto com a palavra nada; de "volúvel", uma pessoa que ora quer o que quer, ora quer o que querem que ela queira.

E chegamos ao X, uma incógnita... X de "xingamento", que é uma palavra ou frase destinada a acabar com a alegria de alguém; e de "xô", única palavra do dicionário das aves traduzida para o português.

Z é a última letra do alfabeto, que alcançou a glória quando foi usada pelo Zorro... Z de "zaga", algo que serve para o goleiro não se sentir o único culpado; de "zebra", quando você esperava liso e veio listrado; e de "zíper", fecho que precisa de um bom motivo pra ser aberto; e de "zureta", que é como fica a cabeça da gente ao final de um dicionário inteiro.

Com este super recado da Cassia, só me resta acrescentar: Nunca deixem seus sonhos morrerem, são eles que te fazem viver... Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Quem quiser me mandar um cartão de aniversário rsssss LUIZ ZATAR C. TABAJARA- PRAIA JOAO CAETANO 145 apt 202 INGÁ NITERÓI RJ, CEP 24.210-405 ( 10 de NOVEMBRO!!!! )

EM TEMPO, É HOORA DE RESGATARMOS A INOCÊNCIA! DE OLHAR PARA OS CÉUS E AMAR QUEM ESTIVER DO SEU LADO E CONTAR ESTRELAS E BEIJOS, É HORA DE COLOCAR MAIS AFAGOS E MENOS TESÕES FISIOLÓLIGOS, É HORA DE APERTAR BOCHECHAS E VOAR PARA FORA DE SEU QUARTO...

ANTES QUE SEUJA TARDE... HORA DE SABER QUE DIZER EU TE AMO NÃO DIZ TUDO... ATITUDES SIM. HORA DE DEIXAR SEU COTAÇÃO VIBRAR DE PAIXÃO AO INVÉS DE TOMAR O CAMINHO DA VIOLÊNCIA, NUM MUNDO ONDE PREDOMINA E PERSEVERA A IGNORÂNCIA E A CRUELDADE.

É HORA DO BEM QUERER... DE DIZER ABRACADABRA, HOCUS POCUS... CURTA A VIDA, CURTA AS PESSOAS ENQUANTO ELAS ESTIVEREM AQUI, AO SEU LADO E VC SIGNIFICAR ALGO PARA ELAS!

 1 de Outubro de 2007 nossa Noviça Rebelde ( foi a censura da ditadura militar quem colocou tal nome no filme por tal noviça ser tão desobediente ) Julie Andrews completou 72 anos pisando em solo terrestre, lugar que escolheu para o palco de sua vida.

Julie Andrews, a eterna fada boa que desce dos céus se eternizou pelo personagem de Disney, criação de Pamela L. Travers, também inglesa que só vendeu os direitos autorais para o criador de Mickey Mouse depois de seu contato com JULIE ANDREWS ( que segundo Pamela, tinha o nariz PERFEITO para sua personagem, uma versão de sua própria mãe, pois Pamela ficara orfã desde cedo e segundo ela, arte não foi feita para se vender! Apelos á parte, a atriz, saída de CAMELOT ( musical que Disney foi assistir ) e conhecida como a estrela maior da Broadway que no mesmo ano havia sido recusada por Jack Warner para interpretar Elisa dolittle na versão cinematográfica com a veterana atriz Audrey Hepburn. Jack depois disse que sua escolha baseou-se em que Julie não tinha feito nenhum filme antes e depois que ela não tinha nenhum apelo sexual.

 Pois o Destino fez juz a Miss Andrews que no mesmo ano após filmar MARY POPPINS e rodar em SALZBURG ( Disney levou  um copião de MARY POPPINS, antes do seu lançamento para o diretor ROBERT WISE que escalava a linda e loura namoradinha da America DORIS DAY, numa jogada  para tirar a Twenty Century Fox da Bancarrota, ou falência, pois assim que viram a babá mágica, que tornava num estalar de dedos todos os sonhos possíveis, não houve outra dúvida a não ser  assinar com Julie por 1 milhão de dólares ( na época o cachê máximo de uma estrela do quilate de Elizabeth Taylor ). Julie não só tirou a Twenty century Fox da falência como na festa da entrega do Oscar, o filme MARY POPPINS  concorria com o Musical mais famoso da História ( MY FAIR LADY ),  onde REX HARRISON, nosso MISTER HIGGINS e professor de fonética havia contracenado com a artista britânica. Quando Sidney Poitier abriu o lacre do envelope e disse O OSVAR VAI PARA... JULIE ANDREWS, por MARY POPPINS ( O único OSCAR por melhor filme que Disney receberia, pois até hoje é considerado como sua obra máxima, a presença do seu toque próprio e direção. ) Vale citar que o filme concorria com sua versão no cinema apara MY FAIR LADY, ou MINHA BELA DAMA, interpretada por AUDREY HEPBURN e que também concorria ao OSCAR e acabou não levando.

 Em Mary poppins Walt Disney se utilizou não só da imensa criatividade de seus estúdios como dos talentos dos 9 grandes diretores de arte e animação ( vale lembrar que ele foi animado pelos desenhistas de BRANCA DE NEVE, PINNOCHIO, FANTASIA, e foram criadas mais de 25 canções, para  os dois filmes ( exato! seriam 2 filmes e o segundo filme nunca chegou a ser realizado pela morte abrupta de WALT DISNEY em 1966. No entanto, algumas das canções foram utilizadas em BEDKNOBS AND BROOMSTICKS de 1971, com ANGELA LANSBURY  e DAVID TOMLISON, o pai da família Banks, do original MARY POPPINS. Vale citar que foram escritos 8 livros, e sim, Mary Poppins era mais que uma babá, uma fada, era na verdade como uma bruxa do bem, que hoje faz sucesso nos palcos Londrinos e até  na Broadway. Na época,  tentou-se  uma corrida para o cinema infantil de fantasia, onde transformaram REX HARRISON ( que contracenara com Miss Andrews na Broadway em My Fair Lady no excelente  Doctor Doolittle, musical que encantou muita gente  pelo ano de 1967/1968. Dick Van Dycke, o BERT, companheiro de MARY POPPINS foi parar num calhambeque voador, outro musical onde se esperava que uma sósia de Julie Andrews  pudesse substituir esta figura apaixonante que se tornou MARIA VON TRAPP, que deixa de ser noviça para ir cuidar de sete crianças na casa do Capitão, e, claro, termina não só conquistando o coração das criançasa irrascíveis como o próprio Christopher Plummer.

 Depois de The Sound of Music, só podemos lembrar de Julie cantando um score de tantas canções  como em VICTOR/VICTORIA, 1995, exatamente trinta anos depois.  Podemos escolher lembrar de Julie como a mulher do"  DO RE MI " , (canções também imortalizadas por MARY MARTIN;  A Noviça da versão de 1953 da Broadway. Sobre Mary Martin,  outra curiosidade,Mary Martin era a mãe do ator LARRY HAGMAN que viria a fazer o MAJOR NELSON em Jeannie é um Gênio, ou seja, parecia que havia uma certa efervêscencia de feiticeiras e gênias bondosas naquela época como nunca voltou a existir na história ).

Ao passar das décadas, Julie Andrews continua nos ensinando como lutar e lidar com as dificuldades da vida ( e seus percalços ) afinal, mesmo vítima de má prática médica onde foi afetada suas cordas vocais, vira e mexe ela reaparece em cena e basta cantarolar duas frases ou sussurrá-la para trazer de volta o que de melhor possa haver em nós e na raça humana. Que Julie Andrews possa nos encantar por muitos anos  ( ela aniversaria em 1 de outubro ) e em pleno cenário de violência, baixo astral e grossseria, com um pouco do açúcar dos seus olhos ela pode fazer qualquer remédio descer menos amargo em seu sorriso... 

Lição de vida? Spit, Spot! Diria Mary Poppins estalando os dedos e abrindo o guarda chuva, nos lançando um olhar meigo: A única coisa que vocês esqueceram foi de como se amar, talvez dissesse uma Julie Andrews cujo coração nunca envelhece.

Como Palmela Travers escreveu, haviam dois pássaros que iam visitar o quarto das crianças.- Um dia eles esquecerão da gente, disse um dos pássaros para o outro. Um dia esquecerão de nós dois.

 - E quando isso acontecerá? perguntou o outro.

- Nós saberemos! Quando isto acontecer eles terão crescido do dia para a noite e aí já não entenderão também a linguagem do vento ou das estrelas...

Ok, Julie, Let´s start at the very beginning... Nossos eternos Parabéns a quem nos dirigiu tanto amor! 

Afinal, nós ainda não te esquecemos bem como de sua voz: THE HILLS ARE ALIVE. Que nós nunca esquecemos da inocência!

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.            

( Você deve ter escutado aquela frase de alguém: - Mudar é sempre difícil! )

 Brincamos na areia da praia de construir castelos, brincamos de sermos crianças para sempre como Peter Pan bem como de bandido ou mocinho. Quem nunca colocou uma capa preta e uma máscara de Zorro? Por trás dessas simples brincadeiras esconde-se  questões bem mais sérias que envolverão o jeito como resolveremos lidar com o mundo, quem escolheremos para estar ao nosso lado e de que forma desejamos passar o resto de nossas vidas, mas mesmo  parecendo ser essa uma de nossas principais escolhas, nunca parecemos satisfeitos com a vida escolhida, o emprego obtido, os lugares sonhados mas nunca alcançados. Parece que nos falta algo ou que não  acabamos escolhendo os parceiros errados, os amigos errados,  porque nunca somos felizes totalmente, nunca alcançamos a plenitude, nunca voltamos a viver  nossos mundos interiores e a expressar quem de fato somos. Sabe aquele convite para aquela tal festa que você ouviu tanto falar e que somente você não foi convidado? Sabe aquele amigo que passou pela rua com o carro importado, a namorada  top model de plástico a sorrir e a acenar para você, como  a lhe chamar de babaca? Você nunca teve aquela impressão que cortaram o bolo e  nem lhe derem a última das fatias?

 

Caro leitor que um dia leu minha coluna sobre viagens e turismo, aproveito para apresentar uma nova forma de como gostaria de escrever.  Acredito que falando o que possa parecer ser tão TRIVIAL talvez chegue a tocar  em particularidades que dizem respeito a todos nós, e que assim, eu possa chegar mais próximo de você, leitor amigo, pois  todos nós enfrentamos momentos em que parecemos estar sozinhos ou necessitando compartilhar nossas descobertas e conquistas. Nada melhor do que um espaço novo que possa contribuir com  passagens  pequenas de minha vida, ou mesmo das coisas que você tenha vivenciado também.

Primeiro, uma amiga me fala de sua casa nova, que está para se mudar mas primeiro precisava ter dinheiro para pagar as contas. Antes de mais nada ela começa a falar sobre A LEI DA ATRAÇÃO, da realidade que nós criamos para nós,  que atraímos para nós e que parece estar bem em voga. Assim ela me escreveu no e-mail:

- Oi amigo. Estou ansiosa em mudar pro meu apezinho na Álvares de Azevedo..... Fico olhando vitrines e imaginando como aquele móvel ficaria em minha sala, etc. Estou na fase de comprar pequenas coisas pra equipar minha cozinha. É uma fase deliciosa que não curti na idade certa porque não casei. Meus irmãos receberam de presente de casamento desde geladeira, fogão, aparelho de som e TV a talheres e quebra-nozes. Quando eles se casaram eu imaginava que não teria a mesma sorte porque não conseguia me enxergar casando algum dia. Parece estranho, mas nunca me imaginei de vestida de noiva.... Veja você: eu pensava dessa forma e essa profecia acabou se concretizando. Essa história de que a gente atrai aquilo que acredita, é pura verdade. Acabei atraindo pra mim aquela crença de que nunca casaria.... Isso me lembra o livro O SEGREDO e também um curso que fiz de PNL (programação neurolinguística) onde a professora repetiu tantas vezes que devemos ter cuidado com as palavras porque elas têm o poder de criar a realidade. Nós somos programados por palavras... Mas que loucura isso, não? Estou aprendendo a reeducar a minha fala e minhas crenças... Cecília Meireles costuma dizer que "as palavras têm um estranho poder".... Há uma maravilhosa poesia no livro sobre a Inconfidência Mineira que fala sobre esse tema. Qualquer hora, vou vasculhar meu armário e ver se encontro essa poesia. Melhor ainda será eu comprar a coleção completa das poesias da Cecília - pela qual tenho enorme paixão. De fato, Cecília super afinada com a ciência, revela sabedoria ao dizer que as palavras têm o estranho poder de criar realidades.
Mas o fato é que atualmente ando entusiasmada com meu apezinho (pequenino, mas super acolhedor) e não há dia em que saia na rua e não repare nas tentações de lojas como a Átrio, Aurora Vieira, Aliança, ou mesmo as super populares como a Leader ou a Giro. Minha cozinha está praticamente pronta e tudo foi feito com muita simplicidade e economia. Mas estou super feliz por poder realizar o sonho da casa própria.
Ano que vem, quando eu já estiver morando no meu novo apê, convido vc (com direito a levar um(a) amigo(a)) pra me visitar e tomar um cafezinho cordial, ok? Vc sabe que é um amigo querido e espero nunca perder contato.
Zatar, espero que seu almoço, no dia primeiro, seja muito bom. Aliás, nesse dia, comemorarei o aniversário de um dos meus sobrinhos. Não deixe de convidar seu primo pra bater um papo em sua "maison" porque amigos são como flores (precisam ser cultivados ou morrem).
Beijos!

http://www.jornalorebate.com/86/etapas2.jpg
Casas nas nuvens e castelos na areia...

Resolvi respondê-la hoje e acho que  estou respondendo a vocês:

 Helena, também nunca me imaginei com filho, acho que eu sou meu próprio filho, minha própria história, acho que aconteceu muitas coisas em minha vida que jamais esperei, não seis e estavam nas palavras... ou nas minhas crenças, OU NOS MEUS DESENHOS, lembre-se, se você desenha algo como se ali vivesse, você está criando um cenário com detalhes, e reforça mais que as palavras, mais uma vez, Helena, as palavras proferidas antes de dormir ou ao acordar tem mais poder, assim como o escritor escreve melhor de manhã ou à noite, é óbvio que ele ao mentalizar tal situação navega como uma antena parabólica pelo mundo das coisas já criadas ou a criar,entra por janelas da alma, janelas que escondem várias pessoas, pois pessoas nada mais são do que sonhos ou desejos. Pessoas constroem coisas, realizam coisas, muros apenas servem para nos resguardar e olhe lá.

Acho que a PNL e  tudo que já foi dito e escrito desde Louise Haye a guru da Shirley McLaine, OU MESMO MUITO ANTES DESSA ONDA DA LEI DA ATRAÇÃO ( uma preparação para as pessoas acordarem e descobrirem como sintonizar melhor o que querem ( revelações da nova era ) tudo isso não me parece nada de novo.

Desejos nos aproximam e desejos contraditórios são nossos problemas. Aliás, nossas dúvidas  são nossos grandes problemas. O Paranormal Thomas Green Norton já mostrou que temos o poder de transmutar as coisas; o artista trás do NADA visível um quadro lindíssimo ou o escritor uma poesia, o compositor uma música que vira trilha sonora da sua vida... O resto é mera informação ainda cheia de mecanicismo. Estamos diante de uma grande virada onde as realidades mais atormentadoras vêem a tona e com isto vivemos num mundo altamente individualista, nada comunitário, nada em prol de um todo... As pessoas precisam de solidez e ainda não a encontraram, ainda não estão nem um pouco satisfeitas. Falta crescimento e assim vamos vivendo num mundo onde sós nada significamos... o escritor precisa se recolher para escrever mas ele precisa elevar sua mente a uma potência X que receba o clamor das pessoas, é quase como um médium.

Você tocou em pontos certos, estou cada vez mais certo de que muitas coisas que me acontecem eu já escrevi sobre elas, às vezes falei, até mesmo  cheguei a ouvir...

Temos que estar alertas aos sinais, sinais  são como pontes que nos levam até uma resposta que fazemos e de repente, através de um simples pedaço de jornal na rua, ou de encontrar uma frase num livro antigo... tudo isto de repente pode modificar nosso dia... Mais do que nunca vemos que a escolha é toda nossa... que somos cada vez mais responsáveis pelo que atraímos ao redor. Mas veja só... É como se existíssemos ou coexistíssemos em espaços ou realidades paralelas... Nem sempre minha busca será a busca das pessoas que eu encontro... Parece que minhas buscas não são assim tão comuns... Eu quero chegar ao âmago das coisas, ou de mim, mas no fundo Helena, estamos alinhados ou nos alinhamos com as pessoas que nos façam crescer ou criem esse ambiente propício. Como se disséssemos, nesse momento eu preciso disso e daquilo... E vivemos dentro desta realidade transitória. Muitas vezes somos a realidade de muitos, (deu para entender? às vezes somos tão importantes para alguns que deixamos que vivessem através da gente, pois também nos é prazeroso, embora nunca seja para sempre...

As realidades que criamos existem e as datas que riamos para as coisas acontecerem também, embora parecesse que  eu já estivesse com algumas coisas marcadas,  os livros a escrever, o brincar de desenhar e criar - quem sabe para onde  e a quem dirigimos isso?- é um movimento que nasce conosco, outros, para muitos, vêm de vidas passadas, e muitas coisas que experimentamos servirão para vidas futuras...

Veja você como esses filmes de violência e sangue  atraem um número específico de público, o romance e o musical, o humor já atrai outra tribo e o drama ainda outro, e assim sucessivamente. Hoje já não existe um canal de TV que impera, nem a TV nos prende mais, mas o computador é uma busca incessante...

Sabe aquela história de Quando estivermos pronto o mestre aparece? Assim somos nós com nossos amigos e relacionamentos...

Por isso acredito que até hoje não paramos para nos deter na nossa amizade ou compartilhar algo em vida... Mas acho que breve algo assim pode ocorrer...

Nem tudo que desejamos também ocorre da forma que pedimos ou vem daquela forma x... Embora outro x de fatos claramente acontecem... Temos que ter uma mente  aberta para pescar quem estamos sintonizando, quem nos deseja etc. Quem vai nos procurar ou tem timidez para tal...  porque tudo isso é muito comum.

Sou extremamente agradecido por ter atraído algumas pessoas tão maravilhosas ao meu redor e ser uma pessoa sólida, embora não perfeita, mas que sabe ou procura lidar com seus problemas...

Nossa própria casa, tudo enfim são projeções da garrafa da Jeannie é um gênio, uma vitrine do que somos de fato e do que precisamos modificar ou vir a nos tornar.

De repente acontece um torvelinho em nossas vidas que parece nos arrancar daquele momento para uma realidade outra, totalmente nova, e parece possuir muito mais força do que as circunstâncias  que vivemos. Nada na vida é tão pacífico de que possamos estar sempre tranqüilos, pois surpresas irão nos acontecer, temos que desejar que sejam surpresas boas que possam nos trazer mais felicidade e ser um acréscimo nesta nossa evolução.

Engraçado você falar  que momento diferente  parece ser este, em que está tendo prazer em tornar real seu mundo. Ainda mais para uma pessoa tão cheia de referenciais, que soube guardar e apreender dentro de si tantas verdades bonitas, imagens de coisas que dessem prazer e conforto, - que aqui não se leia COMODIDADE no sentido de acomodar-se num trono - uma pessoa que desenvolveu sua sagacidade bem como sua ternura, isso sim,  mostra que você está vivendo momentos de deixar aflorar  o que estava adormecido, de começar a elaborar novos sonhos, pintando quadros num plano real que é o seu apê ou casa... Eu, como vim de uma casa, mistura da casa de dois andares com o chão de terra e os pomares de Tribobó ( campo ) de um lugar onde se comia goiaba no pé sem precisar ir aos Horti atuais, acordar com o sol  em seu rosto bem como nas bancas de revista, ouvir os pássaros e aquele aroma de pão fresquinho... sinto falta disto tudo dentro de um apartamento, mas mais uma vez eu sei que apesar de estar aqui há tantos anos, sei que é coisa da cidade; que haverá o dia certo em que eu voltarei ao campo e que me reencontrarei com o menino que aparentemente deixou aquele sítio anos atrás...

Quando você fala do prazer de estar construindo seu ninho eu me lembro daquela série MARY TYLER MOORE, em que a MARY foi viver em Minneapolis e até hoje vejo aquele apartamento com a  cara dela, ( o espírito de uma época ) : LOVE IS IN THE AIR  era o tema de abertura, não confundir com a música do Barry Manillow, mas é importante você encontrar a sua casa, o seu endereço, e ajeitá-lo bem ao seu gosto, torná-lo jeitoso e agradável porque será nele que você irá passar a maior parte do seu tempo... ao lado de pessoas agradáveis ou que você escolha para viver contigo ou para te visitar. E o mais gostoso é que seu apartamento nunca parecerá totalmente pronto ou acabado, ele sempre  vai lhe chamar a atenção para uma parede onde pareça faltar algo, para um objeto que te inspire  trocar as coisas em torno, como fazemos na vida, com as pessoas e com as coisas que desejamos trazer para perto ou afastar. Você pode ver que começou uma grande viagem agora, quando estiver em algum lugar, visitando alguém, alguma cidade onde nunca esteve vai encontrar na certa algo que faça parte de seu apartamento... Uma coisa é certa, não hesite e não tenha medo de mudar. é muito gostosos saber que podemos transformar nosso ambiente num lugar que nos acolha e  chegará a ser delicioso se você transformar este espaço num espaço que a aqueça no inverno, sempre trazendo as cores da alma.

Viva cada dia por vez e acredite, você ainda fará muitas pessoas encontrarem seus próprios sonhos e realizações. Que um dia possamos rir muito juntos deste mundo que tanto tem nos assustado, nos deixado perplexos e nos encantado. Que dentro desse pequeno espaço, possamos sentir o cheiro de jasmim vir de outros quintais, que a lua passe por sobre nossos quartos e que alguém jogue moedas de ouro em nossos jardins... para que nasça uma nogueira que de nozes de ouro e outros frutos mágicos que realmente alimentem o bolso, a alma e o coração.

Beijos do LUIZ ZATAR

Escreva-me :
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 Existe algo maravilhoso quando se escreve... especialmente quando somos iluminados pelos mistérios e casas que se foram na correnteza do tempo que CASSIA DA ROVARE persegue e nos conta, com maestria. Vocês irão se deliciar com os versos desta paulista que ainda encontra no reflexo da penteadeira a menina e a mulher, a amante e a atriz. Cassia é sempre maior do que se pode falar dela, ela é simples e nessa simplicidade ela é capaz de tornar a vida de qualquer um maior que a própria vida.


Era para ser um poema em prosa ou uma prosa em conto... extraí toda a beleza da alma genial de outra escritora genial, a Paulistana CASSIA DA ROVARE, ela pode dizer que a roub ei, que roubei suas memórias, ao contrário, nem a expus, nem a copiei, quero fazer uma homenagem a essa mulher riquíssima de talento, de lembranças, que não deixa de ser outra das grandes mulheres escritoras como nossa Lygia fagundes Telles: Cássia, suas poesias perfumaram meus sonhos, entraram de repente pela janela e voce se tornou personagem... Embora esteja ainda em formato e linguagem poética, com toda a licença do uso magnífico de suas palavras, quis abordar a menina que se transforma na mulher de uma metrópole e quero mostrar o meu desejo de transformá-la em conto. Este processo, participo a vocês, sem excluir a beleza da alma feminina, Eis meu rascunho de Acácias no Jardim.

Cassia, por acaso, Acácias


Na casa, na varanda,tocando violão
sentia o cheiro do pão caseiro,
café moído e torrado, ali mesmo, vindo da casa, das vozes que iluminavam os dias
de mamãe apoiada no velho fogão de lenha.
e lá fora o rio descendo,
o rio enorme, a tarde com cheiro de flor de laranjeira a beijar minha testa
cheiro de pão fresquinho com a manteiga caseira
a noite estrelada salpicada de balões...
Saudade do violão tocando até de madrugada.
hoje, queria ouvir mamãe chamando, avisando que o pão feito pelas suas mãos estava pronto,
queria papai me pegando pela mão, me beijando a testa me chamando de coração.
E penso, que ali, naquele instante, o rio levou minha vida
TOMA-ME PELA MÃO
QUERO O CHEIRO DO MATO
PARA VER DE NOVO OS PÁSSAROS
QUERO O eterno VERÃO quando as cigarras cantam a NOITE CHEGANDO
Lá fora, POEIRA e chão de terra
Rodas de um trator, marcas de u um carro que nunca passou
CASSIA
Ainda escuto alguém me chamar
Podia ser até Clark Gable, Rett Butler
Olho para trás e só vejo a triste casa
O tempo bandido
A velha história de amor
Não podia eu ser Scarlet?
Gostaria de falar da felicidade,
da vida encontrada, das coisas arrumadas,
da solidão afastada,
Mas hoje a menina que cresceu na cidade grande ficou vazia, emudeceu
já não tem mais a coleção de folhinhas
Olho e vejo em meus olhos, a dor, a tristeza, a melancolia
enquanto os labios se abrem num sorriso mentido, pra disfarçar a realidade.
É o rio que chama, papai em algum ponto do caminho a estender os braços
o ninho de beija flor
a quitanda,
Serena paixão enlouquecida, digo para mim, o rímel escorrendo do olho
Onde ficou o sorriso largo, o batom carmim borrado num canto dos lábios, sua foto preto e branca caída por sobre a penteadeira, sobre uma propaganda de um filme numa revista barata:
The Postman always rings Twice
seu gosto na minha boca, sua boca, seu pelo
Não, eu não estou falando de um cachorro... caio na risada ao lembrar de ti, de mim, desta nossa encantada loucura
O que foi que nos sobrou, o que a vida acabou por fazer com a gente?
Não podia eu continuar sendo Scarlet, num vestido de veludo vermelho
Não podia ser Olivia de Havilland? Bette Davis? Fernanda Montenegro?
Não, o carteiro hoje não chegou, antes trazia notícias de você,
hoje sei que não voltarei a te ver, que não riremos mais juntos
que não haverá mais o luar
e porque tanta certeza, Cássia?
Teu peito é meu peito, teu corpo é meu corpo, você me escreveu
e eu repeti isso com as mãos tremulas quinhentas mil vezes, teu peito é meu peito teu corpo é meu corpo...
nadávamos num mar imenso de estrelas que nos iluminavam
a chuva caia quente e pesada sobre nós
Teu peito é meu peito, teu corpo é meu corpo
e eu te sentia penetrar quente, macio, suave em meu corpo e seu sorriso parecia ir se desfazendo com a chuva, se apagando como as
folhas das árvores, e de repente, estava de novo a olhar para meu reflexo no espelho, uma mulher só, a se maquiar para um baile fantasma
a se preparar para um convite que nunca chega
a esperar a campainha tocar duas vezes
a fechar os olhos, e desejar escutar sua voz sussurrar: Você é tudo...
A única coisa verdadeira em mim é o medo, a saudade, a procura
a insensatez, pernas e bocas se contorcendo na cama, náufragos á procura de terra,
silencios à procura de almas
Se ao menos voce tivesse me prendido em sua casa e me colecionado, se ao menos eu pudesse estar junto ao teu retrato,
não dentro de um shopping ou sozinha pintando quadros
às vezes à noite eu tenho aquele mesmo sonho, o carro para e entra num portão de ferro e atravessa os mesmos caminhos
E sei que estou voltando para Manderley
é nesse ponto em que acordo e o gato preto de olhos amarelos está tomando conta de mim por sobre o aparelho de CD
Olho para a penteadeira e vejo você, com a camisa branca de papai como costumava usar
os olhos de moleque, como se esperasse que voce fosse a primeira coisa que eu visse ao aocordar
E sei que chove lá fora, nas telhas, nos caibros, nas calhas,
a chuva parece inundar a rua, as alamedas de árvores, parece inudar o mundo todo agora
Cássia, voce sussurra e então compreendeo que é real como a vida que seguia naquele rio, naquelas noites
e me perco novamente edentro dos seus braços
Cássia, por acaso, Acácias no jardim 

publicidade
publicidade
Crochelandia
publicidade
publicidade
Visitantes desde fevereiro de 2006:
30228128

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS