Filme aborda medo, luta de classes, racismo e outras mazelas da violência no RJ atual.

A- A A+
publicidade

filme praca paris

O filme luso-brasileiro-argentino: “Praça Paris” estreia no Brasil, no próximo dia 26 de abril. Do gênero suspense, o filme é atualíssimo pois aborda sob a filosofia da psicanálise jungniana, o medo gerado pela luta de classes, racismo e outras mazelas que causam a violência que grassa atualmente na capital fluminense, a cidade do Rio de Janeiro. Pra esclarecer, a filosofia jungniana é a ensinada pelo psicanalista suíço Carl Jung (1875-1961) que é considerada como ‘analítica’, ‘individual’, ‘pessoal’ e/ou ‘subjetiva’. Já a filosofia ensinada pelo psicanalista austríaco Sigmund Freud (1856-1939) é considerada como ‘analítica’, ‘social’, ‘coletiva’ e ou/ ‘objetiva’. Ou seja, identificada com a do filósofo dos filósofos Marx (1818-1883).

Ainda pra esclarecer, na época do Brasil colonizado por Portugal entre os séculos XVI e XVIII a cidade do RJ era apelidada de ‘Paris Tropical’, tendo passado a existir no bairro suburbano da zona norte carioca Bonsucesso a Praça Paris. A qual dá título ao filme cujo cenário é a cidade do RJ atual onde se desenvolve toda a trama da película, o 13º longa metragem da diretora Lúcia Murat. A qual é uma argentina branca e que também assina o roteiro junto com o estreante Raphael Montes que é autor de livros de suspense. Os protagonistas do filme: “Praça Paris” são os personagens a psicóloga portuguesa Camila, a lusitana atriz Joana de Verona que é branca, e a brasileira Glória a atriz Grace Passô que é negra.

Assim, a psicóloga Camila vem pro Brasil trabalhar fazendo análise na cidade do RJ onde sua paciente a carioca Glória acaba lhe transferindo todo seus medo, paranoia e mazelas causadas pelo hediondo crime de estupro praticado pelo pai da carioca Glória. A qual tem enquanto traumas e consequências do estupro, mazelas representadas pelo medo e a paranoia advindas da suposta ‘proteção’ dada pelo irmão de Glória, o traficante Jonas interpretado pelo ator Alex Brasil. É o que mostra o vídeo do trailer(clique na imagem) do filme: “Praça Paris” no portal UOL do jornal burguês Folha de S. Paulo. O Festival de Cinema do Rio concedeu o prêmio de melhor atriz para Grace Passô e de melhor diretora para Lúcia Murat, sendo que esta declarou o seguinte ao portal.

“A questão da violência sempre me interessou por ter sido parte da minha vida. “Praça Paris” vai além disso, trabalha sobre o medo e a paranoia numa relação entre duas pessoas com histórias e classes sociais diferentes. O medo do outro me parece algo implantado na sociedade brasileira hoje. E a partir desse medo, sabemos que injustiças, agressões, e mortes violentas acontecem como no filme. Um thriller que trabalha a intimidade dos personagens”.

 

 

Almir da Silva Lima jornalista - é militante do Movimento Negro Socialista (MNS) e da seção brasileira da Corrente Marxista Internacional (CMI) a corrente interna do PSOL, Esquerda Marxista (EM)).

publicidade
publicidade
publicidade
Crochelandia
publicidade
publicidade
Visitantes desde fevereiro de 2006:
30010231

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS