Sonho, a gente só se dá conta dele depois que acorda, depois que ele acabou...E, fica aquela vontade na gente de sonhar mais um pouquinho*.......
 
 Fecho os olhos...Sinto você, caminhando ao meu lado. Os seus braços me envolvendo, apertando suave, gostoso.. Sinto o seu cheiro, seu gosto. O tempo passa e eu sonhando, imaginando você me tocando, eu tocando você.
 
São os momentos que tenho você, só para mim.
 
Também em sonho, deito-me ao seu lado, acaricio seu rosto, devagar, sentindo e tentando guardar cada pedacinho do rosto amado, em minha mente. Beijo seus olhos, seu rosto, sua boca, repetidas vezes e com muita suavidade.
Gosto de beijar você,  bem devagar, sentindo os seus sabores, como se estivesse saboreando um bom vinho..
A cada gole o sabor se torna diferente, mais agradável.
Sussurro em seu ouvido, eu  amo você , adoro você , sou tua.....
 
São os momentos que tenho você, só para mim.
 
Abro os olhos...O sonho acabou...
 
A realidade é a certeza da minha saudade,  falta de você, sentimentos  que não consigo explicar.
Sei apenas  que não tenho você,  jamais terei...
Nossas realidades são diferentes, e dentro dessa realidade, só me resta...Sonhar......
 

Eu ja estou sentindo saudade,
Da mulher feliz,
Do sorriso fácil, espontâneo,
Alegre e muito  feliz.
 
Da mulher sonhando e planejando.
A realização do seu sonho maior.
Da mulher acreditando.
Da mulher desejando.
 
Saudade da mulher criança,
E adolescente.
Mulher, ousada e corajosa.
Amada e amante.
 
Da mulher se entregando,
Ao olhar ansioso do homem amado.
Saudades da mulher, inteira, completa.
Sinto saudade, simplesmente..
Da mulher de ontem...
 
Ahhh...Saudade também,
Do homem, que mais uma vez,
Acreditei, existir em vc....
 
NildaSeverin.....

 

Sou
Um pássaro à procura de abrigo
A flor à espera do sol
A planta à espera da chuva.

O sorriso e a lágrima
O sonho e a realidade
A dor e o amor
A paz  a tempestade
Sou ... A saudade.
 
NildaSeverin

O amor não nasce pronto. É uma conquista diária, um aprendizado. Aprender a amar para mim foi muito doloroso, medos, indecisões. Mas aprender a desamar foi ainda pior.

Eu não estava pronta para o amor , alheia aos mistérios da paixão, entreguei-me totalmente. E por não permitir a volta, fiz uma longa viagem com diversas escalas,
perseguindo o desamor.

A primeira escala foi a parada da esperança, acreditamos que a pessoa amada apareça, como num passe de mágica, arrependida e querendo recomeçar. É um meio de continuar se enganando, fugindo da realidade, e também para proteger a nossa vaidade, amor próprio.

Na segunda escala já convencida que a pessoa amada, não se arrependeu, e não voltou para o sonhado recomeço.A dor aumenta com esta realidade: Preciso esquecer. Não posso mais pensar nessa pessoa. Não posso, mais penso, porque não pensar, ainda é
pensar e com mais intensidade, com mais vontade de estar com a pessoa amada.

Estou derrotada, sinto-me assim e tento sair para uma próxima escala, a terceira tentativa. ..Vou ao encontro de um novo amor, um substituto..

Ahh, outra pessoa não é a mesma pessoa. Não tem as mesmas qualidades, mesmos defeitos, nem o mesmo jeito de sorrir(meio sorriso, que encantava-me) ou de olhar, aquele olhar doce e profundo. A mesma voz que fazia o meu corpo
vibrar ao declamar belos poemas. Esta nova pessoa, pode até ser melhor, mas não é o melhor que procuro. É o mesmo, sempre o mesmo, que é único, insubstituível..

A frustração me empurra para uma nova tentativa, a quarta e penso: Vou tentar odia-lo. O ódio é mais forte que o amor. Será??..Aquele ódio, irmão gêmeo do amor?? É uma tentativa perigosa..Mais cedo ou mais tarde, o amor vencerá o ódio e a perseguição ao desamor, será interrompida, e como sempre triste e chorosa, voltarei arrastando uma bagagem ainda mais pesada. Preciso partir para a próxima tentativa, antes que seja tarde demais.

Mas..Não viajo, não tento mais nada. Fico quietinha, apenas observando. Esperando a vida passar. De repente , ouço o cantar alegre de um pássaro, suavemente, interrompendo o meu silencio. Percebo o sorriso de uma criança. Sinto a onda do mar, beijando os meus pés e a puxar-me, bem devagar, para a última estação.

A estação do acordar,
que só percebemos, ao abrir uma janela, que o sol está brilhando, acariciando o nosso rosto. E como é doce e agradável a aragem da manhã....

Do meu coração, ele fugiu, o ódio ameaçador. A tristeza e a saudade também. O ansiado desamor deixou de existir. No meu coração, a vontade de viver, ser feliz.

E agora um riso que escapa, riso de mim mesma e da situação que vivi, tudo, de repente, sem esforço e sem aviso...Voltou a ser como era antes..

Fostes meu maior encanto
E desencanto.
Meu maior amor
E desamor.

Minha maior alegria

E
tristeza...
O meu sonhar
E o meu despertar.

Minha maior vontade.
Amante e amado,
E toda a minha saudade.

Fostes, enfim,
Tudo o que eu
quis,
E nunca tive de verdade.

 

Fostes meu maior encanto,
E desencanto.
Meu maior amor,
E desamor.
 
Minha maior alegria,
E tristeza...
O meu sonhar,
E o meu  despertar.
 
Minha maior vontade.
Amante e amado,
E toda a minha saudade.
 
Fostes, enfim,
Tudo o que eu quis,
E  nunca tive de verdade.

 

Hoje a saudade está doendo mais forte dentro de mim....
Apesar das tentativas de fugir dos meus pensamentos,
Continuo atravessando a ponte,
Queimada e destruída,
Muitas vezes, e reconstruída,
Sempre que a saudade é maior que a minha vontade.

Hoje será um longo dia...E uma noite ainda maior.

Numa briga constante com o meu coração, me recrimino.
Tento fugir , e os meus passos, e pensamentos me levam até você ,
Ao seu olhar que me desnuda,
E me faz tremer de emoção.
Hoje, meu amor, venho mais uma vez,
Sussurrar ao seu coração....
O quanto Amo você...

 


É noite e eu estou só....Mais uma vez só.
É uma solidão diferente.
Solidão da alma...
Olho ao meu redor, tudo continua igual.
Olho o céu, as estrelas continuam a brilhar..
Na rua, as pessoas conversam, sorriem, estão vivas,
E correndo atrás de seus sonhos.
É neste momento de nossas vidas,
Que somos tomados por uma sensação de vazio,
De tristeza...
Nada parece fazer sentido.
Questionamos o porque da separação,
Dor e saudade se misturam...

A sensação de perda me deixa um vazio.

Choro, mas queria gritar,
Arrancar de dentro de mim
A saudade de você.
Seu sorriso, sua voz,
Nossos planos e sonhos.

Choro sim, mas queria gritar por algo que perdi,
E por tudo que não aconteceu entre nós.

E o sol vai continuar brilhando,
Também teremos chuva de vez em quando...
As estrelas vão continuar no céu...
A primavera chegará com alegria,
Após o triste inverno...
E dentro de mim a solidão...

Hoje eu disse adeus aos meus sonhos...
Adeus a você, que se foi para sempre.

NildaSeverin (02/04/2007)

farolnilda.jpg

la-mernilda.jpg

sonhos-sonhadonilda.jpg

publicidade
publicidade
Crochelandia
Visitantes desde fevereiro de 2006:
31605556

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS