Cada vez mais, as pessoas estão aderindo ao culto pelo corpo “perfeito”. A preocupação exagerada com a beleza física, tornou-se uma síndrome dos tempos modernos. Em busca dessa “perfeição” corporal, várias pessoas chegam a extremos, colocando em risco, sua integridade física e mental.

Muitos optam por métodos que consideram serem “milagrosos” para emagrecer. Como regimes malucos, remédios manipulados (o “famoso” FEMPROPOREX), entre muitos outros. O problema caro leitor, é que milagre infelizmente não existe!

Esses métodos, podem surtir um efeito relativamente rápido. Porém, a pessoa fica condenada a viver em um pesadelo: o efeito sanfona. Pois da mesma forma, que esses métodos agem rápido no organismo, fazendo com que o indivíduo perca peso rapidamente. Ao retornar a seu cotidiano, é bem provável, que ele ganhe alguns quilinhos novamente, pois ninguém consegue se submeter a regimes drásticos, ou a ingestão de remédios por muito tempo.

Chega um determinado momento, em que a pessoa não agüenta mais ficar contando as calorias dos alimentos, todo santo dia. Ou pior, ingerindo remédios (que na realidade são verdadeiras drogas), que vão literalmente matando-a dia após dia.

Ao meu ver, o maior drama de uma pessoa “neurótica” com relação a seu corpo, é a não aceitação própria. Uso o termo neurótico, justamente pelo fato de a pessoa sair da realidade. Vivendo em um mundo de faz de conta, que ela mesmo inventou.

A falta de amor próprio, em conjunto com uma auto estima super baixa, leva o indivíduo a cometer loucuras, entrar em depressão, entre vários outros problemas.

Não falo isto, somente por se tratar da minha opinião. Mas sim, porque senti, e ainda sinto na pele todos estes males. Não é nada fácil viver em guerra consigo mesmo. Esta sem sombra de dúvidas, é a pior batalha existente!

Já fiz muitas loucuras em busca do tão sonhado corpo “perfeito”, sem pensar nas conseqüências. Fiz regimes malucos, tomei remédios com alto teor de droga, sem contar outras tantas maluquices que já cometi.

Não posso ser hipócrita, e dizer que esses remédios não funcionaram. É óbvio que eles obtiveram efeito. Porém, o maior problema não é durante o tratamento, mas sim, ao término dele. A hora que começa o maior drama para o usuário. No caso, o momento que iniciou o meu drama!

Quando meus remédios terminaram, mesmo cuidando da alimentação, comecei a ganhar peso novamente. Isto, juntamente com a terrível abstinência da medicação, foi me deixando infeliz. Os dias se passavam, e eu sentia que minhas roupas já não serviam. Que todo meu esforço, estava indo por água a baixo. O medo de voltar a ser a “gordinha” de antes, tomava conta de mim. Fazendo com que eu entrasse em uma crise depressiva. Esta, é a pior etapa que estou tentando superar!

Este transtorno alimentar, infelizmente atinge muitas pessoas, em especial as mulheres. Somente quem passa, ou já passou por tudo isto, sabe como é difícil lidar com esta situação. E principalmente, compreende a dificuldade em viver com esta culpa.

Para as pessoas, que como eu, sofrem deste mal, aconselho-as a procurar tratamento médico especializado. Ir a um nutricionista, e passar por uma reeducação alimentar. Procurar um psicólogo, para aprender a se valorizar. E o primordial, não voltar a ser refém dos remédios! E jamais esqueça: você é superior a tudo isto! Pode e deve sair deste abismo, que você mesmo criou.

Acreditem no que estou dizendo, pois como citei neste artigo, vivo este pesadelo. Mas, como para tudo na vida existe solução, aos poucos estou me recuperando. E o mais importante, estou aprendendo a me aceitar como sou. Mesmo não sendo perfeita!

Porque afinal de contas, a PERFEIÇÃO, não existe. Cada um de nós, é diferente. E este é o grande fascínio que envolve o ser humano. Passando por estes transtornos, aprendi uma importante lição de vida. Que o é necessário, não é ter um corpo perfeito, ou um rosto bonito, mas simplesmente, aprender a se amar. Eis, a chave da felicidade!

Ligia Stephanie Michalski Hammerschmidt.

Outros artigos
publicidade
publicidade
Crochelandia
Visitantes desde fevereiro de 2006:
31605490

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS