Você, peça central na máquina do progresso próprio!

1.Evolução na carreira escolhida. 

O mundo é uma máquina fantástica a produzir novidades, a transformar coisas e lapidar pessoas. É um processo cíclico, onde destrói-se e reconstrói-se, inventa-se e reinventa-se... O que é hoje, amanhã “já era” ou então se reciclou nos laboratórios da modernidade. Nessa roda-viva contínua, a todo instante novos profissionais despontam em todas as áreas e setores da economia em busca de trabalho – e de sucesso.

https://jornalorebate.com.br/19-10/produtividade.jpg

Esse é o mundo que vivemos. Você respira o oxigênio de um novo século. E, obviamente, é um dente dessa engrenagem bem azeitada, máquina que não para de girar e produzir riquezas.

Porém, há um quesito a avaliar: não basta você ser “mais um”. Há que ser aquele que diz o que fazer e não que ouve o que é para ser feito. Sim, você detém a pedra-filosofal da decisão, pois dita as ordens e coordena os trabalhos. Por isso não permita, em sua mente, haver mais interrogações que exclamações. É importante estar sempre conectado com as artes, ciências, novos produtos e serviços e tecnologia de ponta. Para isso aja, interaja, participe e seja aquele que projeta a máquina e não o que aperta os botões.

2.Potencial profissional. 

A partir do momento que você considera que está na profissão certa, que é hábil e talentoso no que faz, que tem vivência e competência e que é importante no time da sua corporação, é certo pôr em prática esse potencial realizador gerando obras com excelência. A ideia de “produzir na exatidão do lhe pagam” está ultrapassada e não deve fazer parte do seu modo de ser. Sim, os paradigmas mundiais mudaram, há que extrapolar os feitos. Você deve exceder seu potencial, seja em quantidade ou qualidade, e a avaliação virá na esteira da meritocracia. Logo, o quantum irão lhe pagar será consequência.

3.Você, “o profissional certo na função e no local certo”. 

Com a união da habilidade e o bom ferramental obtém-se a simbiose da perfeição da mão-de-obra. É nesse estágio que se produzem obras-primas e best-sellers. Imagine, ao contrário, um bisturi nas mãos de um carpinteiro, ou um mecânico de carros tentando uns passos de balé clássico...

4.Ao encontro do progresso.

Decodificar o mapa do tesouro para chegar ao baú das riquezas é um esforço que você empreenderá todos os dias. Porém, é imprescindível que a história desse esforço seja escrita com a tinta dos bons métodos, atitudes e comprometimento com o logotipo da empresa que defende e com os símbolos nobres da sociedade.

Toda máquina para funcionar com perfeição há que ter todas as peças funcionando sincronicamente. A máquina são os negócios, os empreendimentos, fazedores do progresso, e você a peça central, o operador que irá transformar barras de aço em lingotes de ouro!


Inácio Dantas
Do livro “Você, líder do seu Sucesso!”
www.agbooks.com.br

publicidade
publicidade
Crochelandia
Visitantes desde fevereiro de 2006:
33771647

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS