Olha a banana, olha o bananeiro

A- A A+
publicidade

justica

Na escola aprendi que 'a justiça tarda, mas não falha' e que 'a justiça é cega'. Entendia que isso norteava nossas decisões, servia para que respeitássemos os direitos individuais e coletivos. As leis são feitas para que nosso comportamento e atitudes sejam compatíveis com a forma que nos relacionamos com pessoas e instituições.

Meus pais sempre foram trabalhadores e honestos, cumpridores dos deveres tributários estabelecidos. Cidadãos conscientes de suas obrigações e atentos com a nossa criação, para que fôssemos justos e corretos.

Aqui nesse país esses valores se perderam, a justiça é falha e cega quando convém. Estamos vivendo a pior das ditaduras, a do judiciário. O cidadão não tem mais a quem recorrer, está sozinho. Aquela 'última instância' que servia de alento e esperança foi violentada e apodrece nos tribunais.

Se juízes, procuradores e desembargadores, cargos respeitadíssimos no passado, são capazes de condenar uma personalidade como Luis Inácio sem nenhuma prova, imaginem o que podem fazer depois disso...

Esses bandidos togados são instrumentos perversos que homologam a retirada de nossos direitos. Esse país que era considerado e admirado no mundo, que atravessou a crise de 2008 como marola, que pagou a dívida externa, que emprestou dinheiro para o FMI, que viu aumentar o número de escolas técnicas e universidades, que levou para a sala, e fez com que milhares de jovens trocassem a enxada pelo lápis; esse país agora é uma republiqueta.

Como sustentar um país sem produção? A falta de produção gera desemprego, o desemprego gera a falta de consumo, a falta de consumo gera défict na arrecadação. As empresas lucrativas como a Petrobrás e a Eletrobrás foram repartidas com o capital estrangeiro e ainda vem mais por aí.

O neoliberalismo vai chegar a um ponto que a república bananeira vai falir, então vão meter a mão na sua aposentadoria. Não há limites para as rapinas. O pior é que todo mundo já devia ter percebido que entregamos o país para uma quadrilha esfomeada e subserviente aos interesses das grandes nações.

Esse país, que um dia teve nome, não vai passar de um mero celeiro reprodutor de terceirizados, não trabalhadores, porque trabalhador era aquele cidadão como o meu pai.

publicidade
publicidade
publicidade
Crochelandia
publicidade
publicidade
Visitantes desde fevereiro de 2006:
30228074

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS