O papel proativo da mulher na economia socioambiental é tema do programa “Feminino Plural” da Rádio Cidadã FM

A- A A+
publicidade

Feminino Plural, programa apresentado pela psicóloga e feminista Rachel Moreno, apresenta notícias, entrevistas e discussões sobre temas de interesse das mulheres. 

Programa Feminino Plural

Por ser a questão de gênero hoje transversal, uma vez que “lugar de mulher é onde ela quiser”, a cidade, o meio ambiente, os espaços de poder, a vida cotidiana,  as relações entre os gêneros, entre as raças/etnias, de classe são temas que têm sido abordados, sempre incluindo um recorte de gênero. 

Vai ao ar todas as sextas-feiras, das 10 às 12 horas, na Rádio Cidadã FM 87,5, do Butantã da cidade de São Paulo.

Na sexta-feira, 07 de Setembro de 2018, no programa Feminino Plural da Rádio Cidadã do Butantã de São Paulo, entre as 10 e 12 horas.

Rachel Moreno, judia – egípcia, ítalo-brasileira – psicóloga, pesquisadora e militante feminista entrevista Amyra El Khalili, beduína palestino-brasileira, da linhagem do Shayk Muhammad al-Khalili, professora de economia socioambiental, editora das redes Movimento Mulheres pela P@Z! e Aliança RECOs – Redes de Cooperação Comunitária Sem Fronteiras. É autora do e-book “Commodities ambientais em missão de paz: novo modelo econômico para a América Latina e o Caribe” (Heresis Sustentabilidade, 2018).

As duas conversarão sobre a ação dos movimentos pacifistas Israelo-Palestinos e também sobre o importante papel proativo da mulher na economia socioambiental. Muita água deve rolar! Não perca!

No rádio: FM 87,5

Programa: toda as sextas das entre as 10 e 12 horas

Apresentadora: Rachel Moreno

Na internet: http://www.cidadafm.com.br/

Sobre a Rádio Cidadã Butantã

Em 31 de março 2011, a entidade jurídica Associação Cidadã venceu a concorrência pela rádio comunitária do bairro – a Rádio Cidadã FM, sendo a única emissora comunitária oficial do Butantã e região da cidade de São Paulo. A Rádio Cidadã FM, pioneira no movimento de “rádio comunitária” no Brasil, iniciou seus trabalhos em 7 de julho de 1995, em caráter clandestino sim, porém, nunca omissa em dizer onde estava localizada, quem eram seus comunicadores e profissionais e sempre com seu ímpeto comunitário.

A Rádio Cidadã FM, operando no dial em 98,1, mesmo clandestina, chamou a atenção da grande mídia paulistana, começando por uma simples matéria do jornal O Estado de São Paulo no Caderno Seu Bairro, que decidiu que a rádio merecia mais atenção e fez da nossa emissora pauta de capa e página central deste mesmo caderno.

Com a “descoberta” da Radio Cidadã FM pelo jornal O Estado de São Paulo, a Rede Globo de Televisão também se interessou pelo assunto e fez várias matérias sobre a nossa rádio em quase todos os seus programas jornalísticos, somando mais de 15 minutos de reportagens no ar. Citamos os seguintes telejornais que exibiram matérias sobre a Rádio Cidadã FM e seu Programa Cala Boca Já Morreu: Bom Dia São Paulo, Bom Dia Brasil, Jornal Nacional e programa dominical de maior audiência da TV Globo, o Fantástico.

Falando para o Mundo

Aproveitando a visita ao Brasil da emissora japonesa NHK naquele período, a Rádio Cidadã FM foi motivo de reportagem exclusiva daquela emissora, fato que nos abriu portas significativas para que o Programa Cala Boca Já Morreu tivesse reconhecimento internacional, com a indicação e recebimento do prêmio da UNICEF de Iniciativa Comunitária – o Rádio Escola e, ainda tivesse a apresentadora do programa – a jovem Isis, sendo convidada a visitar diversos países a convite da própria UNICEF.

Parceria de Sucesso

A Rádio Cidadã FM, com sua ampla cobertura dos assuntos relevantes do bairro do Butantã e região, foi parceira da Rádio Jovem Pan AM, como agência de notícias, devido à grande cobertura das enchentes que aconteceram no bairro do Rio Pequeno nos verões dos anos de 1996 e 1997.

Fazendo Profissionais

Vários dos nossos profissionais que iniciaram as suas carreiras na Rádio Cidadã FM, conseguiram destaque em outros meios de comunicação oficiais. Podemos citar o jornalista Vitor Birner, que trabalhou como âncora esportivo no programa Cidadã Esportes e que hoje é um jornalista esportivo dos mais respeitados, sendo um dos principais jornalistas esportivo da Rádio CBN e do programa Cartão Verde da TV Cultura.

Cultura, Esporte, Lazer, Trabalho Comunitário, Prestação de Serviço, foram marcantes à emissora, mas a Rádio Cidadã FM também foi entretenimento. Um dos grandes talentos da nossa MPB – o compositor e cantor Chico Cesar, foi lançado pela nossa Rádio Cidadã FM no Programa Rádio Revista. Outro ícone da MPB e natural do nosso bairro – o percussionista, compositor e cantor, Dinho Nascimento também deu seus primeiros acordes de seu Berimbau-Blues na Rádio Cidadã FM e daí para o mundo, como Vitor Birner, Chico Cesar e muitos outros que por lá passaram.

Agora, é o momento de retomar e seguir em frente com toda a nossa história e novamente transformar o bairro do Butantã e região no “Melhor Lugar” para se viver em São Paulo. Para isso acontecer de verdade, só faltava VOCÊ !

publicidade
publicidade
publicidade
Crochelandia
publicidade
Visitantes desde fevereiro de 2006:
30492165

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS