Para Onde Vamos?

A- A A+
publicidade

A enxurrada de decisões governamentais esdrúxulas, frases presidenciais aparentemente sem sentido e muita propaganda talvez levem as pessoas de bom senso a se perguntarem para onde vamos? Assim iniciou o ex Presidente Fernando Henrique Cardoso o seu artigo, para onde vamos?

Tornou-se habitual dizer que o governo Lula deu continuidade ao que de bom foi feito pelo governo anterior, que Fernando Henrique fez o mesmo em relação ao Itamar Franco e que, o único que quis fazer diferente foi o Collor e, por isso, caiu. O Fernando Henrique não pode falar de Lula e Lula não pode falar de Fernando Henrique, pois, os dois, para não perderem a cobiçada cadeira, cumprem uma cartilha, que foi feita pelo poder econômico mundiais, chamada de neoliberalismo.

O tempo passa, o tempo voa e depois, todos ficam numa boa. O governo Fernando Henrique vendeu tudo que o Brasil tinha a preço de banana. O governo Lula critica as vendas, mas deixa tudo como está. Os dois são exatamente iguais, não temos oposição a essa política econômica no Brasil. Temos sim, uma fingida oposição de partidos. Os que realmente se posicionam contrariamente a essa política, são desmoralizados pelo poder do dinheiro que está nas mãos de poucos.

Para citar um exemplo, semana passada no bar do Zé Mengão, que está assanhadíssimo com o desempenho do Flamengo, falei que era pré candidato a Deputado. Muitos riram, pois alegaram que não tinha dinheiro para disputar uma eleição. Pude ver, com a reação das pessoas que, pegaram a lei eleitoral e jogaram no lixo. Reagi dizendo que não podia ser assim, pois um ladrão bem sucedido poderia comprar uma cadeira na câmara. Também disse que tinha saudade do tempo em que saia de casa para ver um comício sem nenhum atrativo onde, as idéias e a oratória dos candidatos era o que influenciavam o voto e, que, também tinha saudades dos discursos de um Claudio Moacyr, Leonel Brizola, Carlos Lacerda, Tancredo Neves que decidiam uma eleição com idéias e gogó. Alguns políticos de hoje não precisam de idéias, não tem discursos, mas tem dinheiro e, em razão disso, salvo exceções, políticos de péssima qualidade.

O sistema é tão violento que, mesmo pessoas esclarecidas, acham que o governo Lula tirou 52 milhões de pessoas da linha da miséria com o bolsa esmola. Que é o cara. Que Fernando Henrique modernizou o País. Gente! Os brasileiros não precisam de doações. Somos ricos. Precisamos de educação, empregos e saúde para alavancar este gigante Brasil, mas isso eles não fazem, não querem.

Termino dizendo que é mais do que tempo de dar um basta. Que o autoritarismo militar foi substituído pelo autoritarismo da comunicação.  Que Lula é o cara de pau e Fernando Henrique de bronze. Já deveria ter virado estátua e calar-se. Para onde vamos? Assim? Para lugar nenhum. Estamos parados.


Guto Glória Sardinha                 

publicidade
publicidade
publicidade
Crochelandia
publicidade
publicidade
Visitantes desde fevereiro de 2006:
30262226

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS