Mais petróleo no Campo de Badejo

A- A A+
publicidade

UN-BC dá início ao projeto-piloto Membro Siri
http://www.jornalorebate.com/66/petro.jpg

A Petrobras, por meio da Unidade de Negócio de Exploração e Produção da Bacia de Campos (UN-BC) busca viabilidade técnica-econômica para iniciar a exploração de petróleo no Membro Siri, localizado no Campo de Badejo, na Bacia de Campos. Com isso, estima-se um aumento do fator de recuperação de petróleo da ordem de 11%.

O projeto Membro Siri é um marco no ano em que a Bacia de Campos comemora 30 anos de produção comercial, pois embora obtenha-se conhecimento de petróleo nesta área desde 1975, sua produção nunca havia sido viabilizada economicamente, já que o óleo é extra-pesado (13º API) e não existiam tecnologias apropriadas.

http://www.jornalorebate.com/66/petro2.jpg Na primeira etapa do projeto, denominada fase piloto, serão implementadas essas novas tecnologias. Esta fase compreende na coleta de informações sobre a permeabilidade do reservatório e as características do fluido, bem como os testes de desempenho dos sistemas de elevação, escoamento, processamento e transporte do fluido produzido.

A Fase I, que poderá ter duração de dois anos prorrogáveis por mais dois, está prevista a utilização do poço BD-18HP (horizontal com dois quilômetros de extensão) que será completado com uma Bomba Centrífuga Submersa Submarina (BCSS) de alta potência e interligado a uma unidade de produção tipo FPSO (afretada).

“O projeto-piloto é motivado pela obtenção de conhecimento técnico-econômico que possibilite o desenvolvimento complementar do reservatório, denominado Fase II, cujo pico de produção poderá atingir 60 mil barris de petróleo por dia”, afirma o coordenador do projeto, André Luiz Bueno Moço.

Segundo ele, na primeira etapa os investimentos chegam ao montante de US$ 178 milhões, sendo que a maior fatia será destinada ao afretamento da plataforma e, 78% dos investimentos efetuados diretamente pela Petrobras, refere-se à contratação de conteúdo nacional, cerca de US$ 38 milhões. “Vale ressaltar que 75% dos postos de trabalho diretos gerados no FPSO serão de mão-de-obra nacional”, finaliza.

 

publicidade
publicidade
publicidade
Crochelandia
publicidade
Visitantes desde fevereiro de 2006:
30452200

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS