Greenpeace lembra a falta de sentido nas reclamações do Ministério da Indústria Primária da Nova Zelândia

A- A A+
publicidade

O Greenpeace passou a solicitar ao Ministério da Indústria Primária (MPI, em inglês) da Nova Zelândia que libere a documentação relativa a sérias questões descobertas durante duas extensivas investigações em depósitos de pescado na Nova Zelândia, cujos relatórios desapareceram.

image 33Barco pesqueiro com carga de pescado acima de sua quota

 

Durante a última semana, dois relatórios do Governo que vazaram, produzidos pelo Ministério da Indústria Primária (MPI), foram liberados pelo Greenpeace, expondo um dumping em escala industrial e a subnotificação da pesca nas áreas de Southern Blue Whiting e Hoki.

Publicamente, o Ministério apenas revelou versões resumidas dos relatórios e deixou de fora mais de 70 recomendações críticas feitas por seu Departamento de Conformidade (Compliance Dept.) para solucionar os sérios problemas nos depósitos de pescado.

Em resposta aos relatórios que vazaram, o Ministério passou a afirmar agora que seus procedimentos foram alterados, após a investigação do Gerente de Conformidade (Compliance Manager), Gary Orr, informando que o processo está melhor e que os neozelandeses podem ter mais confiança no nível dos relatórios.

image 34Peixe estragado por falha no armazenamento

 

O Diretor Executivo do Greenpeace, Dr. Russel Norman, informou que não pagaria um tostão furado por eles.

“Eles são um completo absurdo. Não consigo ver como, após toda essa desonestidade – o que incluiu enterrar esses malditos relatórios logo no início do processo – a indústria e o Ministério quererem que todos nós acreditemos que tudo é macio como um pêssego”, afirmou ele.”

“Gostaríamos de ver uma versão liberada publicamente de toda a documentação relacionada a cada uma das 71 recomendações críticas feitas pelos funcionários do Departamento de Conformidade em resposta aos milhares de toneladas de pescado que foram submetidas ao dumping comercial e à subnotificação nos depósitos de Southern Blue Whiting e Hoki”.

“Se o Ministério de fato lidou com essas questões, por certo houve extensivas investigações adicionais e documentação sobre os relatórios. Desafiamos o Ministério a mostrá-las ainda hoje”.

O Greenpeace sugeriu um inquérito completo e independente no Sistema de Gerenciamento dos Depósitos de Pescado da Nova Zelândia e em seu regulador, o Ministério da Indústria Primária.

 

Tradução do Inglês: A. Pertence

publicidade
publicidade
publicidade
Crochelandia
publicidade
publicidade
Visitantes desde fevereiro de 2006:
30266431

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS