Ferrovia e invasão (pela Prefeitura) da histórica e abandonada Estação de trem de Macaé

A- A A+
publicidade

Nenhum texto alternativo automático disponível.

SE OS GATOS DEIXAM, O RATO SOBE NA MESA...

Pois é.... REVOLTANTE!

- A Secretaria de Patrimônio da União bobeou, os ferroviários não questionaram, a Fundação Macaé de Cultura não se pronunciou, o IPHAN-RJ não agiu, a maioria dos atores e responsáveis pela Cultura em Macaé mantiveram-se quietos E A SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE URBANA INVADIU IMÓVEL DA UNIÃO QUE DEVERIA ESTAR SENDO UTILIZADO COMO ESPAÇO PARA A CULTURA. Só um manifestou-se junto ao Ministério Público Federal.

- A Agência Nacional de Transportes Terrestres-ANTT bobeou, a Ferrovia Centro Atlântica - FCA não fez a parte dela, a Prefeitura de Macaé não exigiu providências em função do abandono e dos riscos que foram disponibilizados à população E A PETROBRAS ERRADICOU MAIS DE 200 METROS DO LEITO HISTÓRICO DA LINHA FÉRREA DO "RAMAL DA IMBETIBA". Só um manifestou-se junto ao Ministério Público Federal.

- A Ferrovia Centro Atlântica - FCA, concessionária do trecho ferroviário que passa por Macaé não faz manutenção adequada na malha ferroviária, não vigia como deveria E A POPUALAÇÃO E A PREFEITURA DE MACAÉ VÃO INVADINDO A FAIXA DE DOMÍNIO REGULAMENTAR. Só um se manifestou contra o estado de coisas e contra o prejuízo que Macaé e o Rio de Janeiro terão com a possível devolução da malha e abandono da mesma.

E ai, quando um "forasteiro", um "Macaé de coração" tenta realizar, apresenta propostas, manifesta-se nos Ministérios Públicos e junto aos órgãos municipais e federais, com todo respeito, UTILIZANDO DE FUNDAMENTAÇÃO LEGAL, não é valorizado. Poucos são os que dão "ouvidos práticos".

ÚLTIMA HORA: Acabei de ser informado pelo aflito amigo Thiago Silva sobre o asfaltamento do leito da linha férrea do "Ramal da Imbetiba, na passagem de nível, na subida para o Costa do Sol. Inegável necessidade; inegáveis omissões, gerando fato que evidencia desmandos, faltas de diálogo e de empenhos, etc. Entendimentos que não permitem vislumbrar soluções. Pela ordem: Muito difícil aquela subida com a passagem sobre o leito da via. Omissões da Ferrovia concessionária, da ANTT (Agência reguladora), da prefeitura de Macaé, daqueles que dizem ser pela memória, pela utilização do modal ferroviário, etc. E o nosso passado vai sendo enterrado, como se não importância tivesse, sem gritar pelas vozes dos que deveriam, sem apresentar alternativas, sem dizer que ainda pode ser importante. Ah, a (ir)responsabilidade não é só do Poder Público, ok? Está lá na Constituição.

APELAR PRA QUEM: Ministérios Públicos abarrotados de manifestações, sem estruturas e segundo alguns... Melhor deixar pra lá pois não é objeto desta postagem. Órgãos públicos municipais, estaduais e/ou federais? Vemos omissões, conivências, lentidões e, por incrível que pareçam, até práticas ilegais. Seguimentos da sociedade organizadas e demais pessoas? Quem age chama, chama, chama... Aparecem meia dúzia, justamente os abarrotados de ações.

Há momentos que dá vontade de dizer "F@%A-$E!".

Do Facebook

publicidade
publicidade
publicidade
Crochelandia
publicidade
publicidade
Visitantes desde fevereiro de 2006:
29934728

Blogs dos Colunistas

-
Ana
Kaye
Rio de Janeiro
-
Andrei
Bastos
Rio de Janeiro - RJ
-
Carolina
Faria
São Paulo - SP
-
Celso
Lungaretti
São Paulo - SP
-
Cristiane
Visentin

Nova Iorque - USA
-
Daniele
Rodrigues

Macaé - RJ
-
Denise
Dalmacchio
Vila Velha - ES
-
Doroty
Dimolitsas
Sena Madureira - AC
-
Eduardo
Ritter

Porto Alegre - RS
.
Elisio
Peixoto

São Caetano do Sul - SP
.
Francisco
Castro

Barueri - SP
.
Jaqueline
Serávia

Rio das Ostras - RJ
.
Jorge
Hori
São Paulo - SP
.
Jorge
Hessen
Brasília - DF
.
José
Milbs
Macaé - RJ
.
Lourdes
Limeira

João Pessoa - PB
.
Luiz Zatar
Tabajara

Niterói - RJ
.
Marcelo
Sguassabia

Campinas - SP
.
Marta
Peres

Minas Gerais
.
Miriam
Zelikowski

São Paulo - SP
.
Monica
Braga

Macaé - RJ
roney
Roney
Moraes

Cachoeiro - ES
roney
Sandra
Almeida

Cacoal - RO
roney
Soninha
Porto

Cruz Alta - RS